Rali Terras D’Aboboreira 2022 mais internacional do que nunca

[rank_math_breadcrumb]

O Rali Terras D’Aboboreira, este ano a terceira prova do Campeonato de Portugal de Ralis, que vai percorrer os concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, terá, nos próximos dias 15 e 16 de abril, a sua edição mais internacional de sempre.

É que o evento organizado pelo Clube Automóvel de Amarante (CAA), ganho na época passada pelo norueguês Ole Christian Veiby, piloto oficial da Hyundai Motorsport, estreia-se em 2022 nos calendários FIA do European Rally Trophy e do ERT Iberian Rally Trophy, a que se junta a forte possibilidade de voltar a atrair equipas estrangeiras WRC2 e WRC3, como nos dois últimos anos, dado que cinco semanas depois têm nos seus programas o Vodafone Rallye de Portugal.

Mais difícil, senão mesmo quase impossível – embora a última palavra pertença sempre à FIA –, é a hipótese de nas classificativas do Rali Terras D’Aboboreira poderem ser vistos os novos carros Rally1, atendendo ao aumento de restrições de testes regulamentados para 2022 para as equipas dos construtores inscritas no WRC.

Como é sabido, o rali que percorre os concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses decorrerá na semana anterior ao Rali da Croácia (21/24 abril, em pisos de asfalto) e a cinco semanas de distância da prova portuguesa do Mundial.

“Não delineámos a estrutura deste Rali Terras D’Aboboreira para, eventualmente, atrair a participação de pilotos estrangeiros que tenham em vista a prova portuguesa do WRC, mas sim com o objetivo de proporcionar um evento de referência no calendário do Campeonato de Portugal de Ralis e das duas competições internacionais da FIA, tirando partido das condições naturais únicas que nos oferecem Amarante, Baião e Marco de Canaveses. Se, como nos últimos anos, os pilotos de outros países vierem disputar a nossa prova, tanto melhor, e cá estaremos para os receber. Acredito que o formato do rali vai ser do agrado de todos e, quanto ao resto, estamos a trabalhar para dar um salto qualitativo…”, sublinha António Jorge, presidente do Clube Automóvel de Amarante.